Microsoft apresenta relógio para pessoas com Parkinson

Microsoft escrita-agencia-lmco, marketing, publicidade, agência de marketing, agência de publicidade blumenau, blumenau, oktober, oktoberfest

 

relogio 2

A designer Emma Lawton se tornou um símbolo na luta contra o Mal de Parkinson nos últimos anos, a doença atinge mais de 10 milhões de pessoas no mundo e ainda não tem cura. Aos 29 anos, ela foi diagnosticada com a doença, se tornando incapaz de desenhar uma linha reta por conta dos tremores e precisou se afastar da profissão. Microsoft

Quem conhece alguém que sofre de mal de Parkinson certamente já deve ter visto a dificuldade motora que a doença provoca. Na maioria dos casos, situações simples como comer, escovar os dentes ou escrever parecem impossíveis. Mas, na última semana, uma nova tecnologia promete diminuir esses efeitos, e melhorar a qualidade de vida de quem tem essa condição. Microsoft

O dispositivo foi criado por Haiyan Zhang, amiga de Emma e diretora da divisão de Pesquisa e Inovação da Microsoft, que apresentou o aparelho na Build 2017, nos Estados Unidos, nos últimos dias 10 e 12 de maio.

Haiyan explica que o que gera os tremores nas mãos das pessoas com o Mal de Parkinson é o fato de o cérebro estar em guerra contra si mesmo, parte dele tenta mover a mão e a outra parte tenta pará-la. São esses sinais diferentes e conflitantes que fazem com que os tremores aconteçam.

Um aparelho que funciona como um “relógio de pulso” poderá mudar tudo isso e ajudar a controlar os tremores das pessoas com doença: o “Emma Watch”, que leva esse nome por causa da designer Emma Lawton.

Com a ajuda do dispositivo, Emma volta a escrever.  “Me faz esquecer que tenho tremores”, “Escrevi meu nome, como se fosse a primeira vez” disse Emma emocionadaClique aqui e assista o vídeo.

escrita

Como funciona

Pessoas com Parkinson acabam disparando sinais pelo cérebro que confundem os músculos, provocando certa confusão no corpo, fazendo com que os espasmos sejam incontroláveis.

O relógio, por meio de vibrações como as emitidas por celulares, tenta “enganar” o cérebro do usuário interrompendo o conflito interno, chamando atenção para o que está acontecendo no pulso e estabilizando os espasmos da mão, diminuindo os tremores.

O ritmo das vibrações emitidas pelo aparelho é controlado por um aplicativo que pode ser administrado em um tablet com Windows 10.

Para a desenvolvedora do dispositivo, essa talvez seja uma solução rápida e emergencial para controlar os impulsos de pessoas com a doença. Mesmo assim, ainda não há previsão de chegada do relógio ao mercado.

imagem 1

Outra empresa que busca melhorar a vida das pessoas com o Mal de Parkison é o Google. Em 2014 comprou uma empresa nos Estados Unidos que desenvolve talheres para ajudar pessoas com dificuldade de movimentação. Isso porque um dos fundadores da empresa, Sergey Brin, tinha interesse em desenvolver produtos para pessoas com mal de Parkinson, doença que acometia seus familiares.

Naquela época, a empresa ganhou o nome de Lift Labs e seu principal projeto era uma colher robótica, capaz de estabilizar a parte do talher que carrega a comida utilizando uma tecnologia revolucionária.

Há um ano, a companhia foi rebatizada de Liftware, e expandiu a linha de produtos. Além da colher, hoje é oferecido garfos e facas que possibilitam a diminuição de até 70% dos tremores. A tecnologia permite ajudar não só pessoas com mal de Parkinson, mas também paraplégicos, pessoas com paralisia cerebral ou vítimas de AVCs.

Fonte: Saúde – iG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.