Google libera ferramentas gratuitas durante quarentena do Covid-19

Banner blog google libera ferramenta

O vírus COVID-19 (coronavírus) surgiu na China em dezembro de 2019 e rapidamente já se espalhou por todos os continentes do mundo, inclusive no Brasil. Como o seu contágio é muito fácil, as autoridades têm recomendado que as pessoas fiquem em casa, mesmo aquelas que não estão no grupo de risco da doença, fazendo que diversos estabelecimentos fechem as portas para que seus funcionários possam se manter em quarentena.

Por isso, muitas empresas têm adotado como medida de prevenção o esquema de trabalho home-office, ou seja, trabalho remoto, permitindo que os seus funcionários cumpram com suas demandas sem precisar ir até a empresa.

Grandes companhias em todo o mundo têm adotado esse modo de operação, e muitas delas contam com sistemas e aplicativos próprios de trabalho remoto on-line, facilitando o processo de operação home-office. Porém, para as empresas menores que não contam com essas ferramentas, o trabalho de casa poderia se tornar algo impossível se não fosse a Google.

Nesta semana, a gigante da tecnologia decidiu liberar algumas de suas ferramentas gratuitamente, para colaborar com os profissionais das mais diversas áreas neste cenário de pandemia mundial.

O Calendário, Classroom, Drive, Hangouts Meet e Hangouts Chat, Gmail e G Suite for Education estão liberados com todas as suas funcionalidades de forma gratuita para o uso dos profissionais e também de estudantes, educadores, cientistas, e quem mais precisar. A empresa já registra que centenas estudantes e professores que tiveram suas escolas fechadas já estão fazendo uso das ferramentas, assim como empresas de diversos portes.

Dentre os itens liberados pela Google, o Hangouts Meet e o Hangouts Chat são os mais utilizados no momento. Através deles, reuniões por vídeo conferência com até 250 pessoas e o contato entre empregadores, funcionários e clientes está sendo viabilizado de forma mais prática e segura, garantindo que ninguém precise sair de casa e se expor ao vírus para que os negócios continuem ativos.  

A previsão é de que essa medida continue disponível até 1º de julho de 2020.

E a sua empresa, já adotou ao trabalho home-office? O que achou dessa medida da Google? Conta pra gente nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *